Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

colagem, 1999
havia antes um silêncio. como um pedalar sobre os trópicos vazios do mundo. a fumaça e o vento batendo nos ossos do rosto. o desbravar a beleza selvagem da paisagem real.  JL, 2010.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Poema de Charles Bukowski

“Não sinta pena de mim
sou um competente e
satisfeito ser humano

sinta pena de outros
que
irritados
reclamam

que constantemente
rearranjam suas
vidas
como fazem
com as mobílias

falseando atitudes
e
amigos

a confusão deles é constante

e ela atingirá
todos aqueles que eles encostarem

com eles, cuidado:
uma de suas palavras
favoritas
é “amor”

e cuidado com aqueles
que apenas tomam
instruções de seu
senhor

por eles terem falhado
completamente em suas vidas
não sinta pena de mim porque sou um solitário

e nos mais terríveis momentos
o humor é meu companheiro inseparável

sou um cachorro andando para trás
sou um banjo quebrado

sou um fio de telefone cortado
que liga Toledo e Ohio

sou apenas um homem 
jantando nesta noite 
de setembro".